Kristen Stewart seduziu o mundo como o ídolo adolescente Bella Swan. Mas sua emersão no mundo adulto está longe de ser um conto de fadas. Christa D’ Souza encontrou a jovem mulher presa no meio de um muito público escândalo. Fotografias por Mario Testino.

Começou diretamente o suficiente. Eu estava indo à LA para entrevistar uma das maiores estrelas no mundo sobre seu próximo filme. Aos 22 anos, Kristen Stewart acabou de ser listada pela revista Forbes como a atriz mais bem paga em Hollywood, uma fortuna principalmente devida à Crepúsculo, a franquia de vampiros na qual ela interpreta o ídolo virgem Bella Swan. A emocional por excelência, famosa por sua persona, Stewart foi a segunda colocada, atrás apenas de Kate Middleton, em termos de interesse público, um interesse nutrido por nossa fascinação por seu namoro fora das telas com seu co-star Robert Pattinson, o qual excitou o mundo com seus eles-estão, eles-não-estão por anos.

No momento, entretanto, Stewart estava promovendo um menor, projeto indie: a adaptação cinematográfica por Walter Salles do clássico moderno principalmente autobiográfico de Jack Kerouac, On The Road. O livro tem sido sua paixão há anos – é claro que tem! – e ela pressionou e pressionou pelo papel de Marylou, de 16 anos (a espírito livre baseada na esposa de Neal Cassady, LuAnne, a qual também aproveitou de um romance com Kerouac). Marylou estava há milhões de milhas de distância da neurótica e desajeitada-ao-ponto-de-ser-dispráxico Swan de Stewart; um perfeito papel separatista. Como eu disse, isso tudo pareceu muito direcionado.

E então nós nos encontramos em um amável dia ensolarado em Casita del Campo, um sombrio, quase vazio restaurante mexicano não muito longe da mansão de Los Feliz que ela compartilha com Pattinson. Uma muito pequena, intensa presença, vestida com uma calça skinny em tons de cinza, ela parecia como uma pequena boneca enquanto deslizava para dentro da cabine.

Ela escolheu pessoalmente o local, a) porque certamente não havia nenhuma “barata” (sua palavra para os paparazzi) espreitando nos arbustos; e b) porque, sendo uma garota legal de Silver Lake, ela ama comida mexicana. “Eu nem sei porque estou olhando o menu,” ela suspirou, enquanto sem entusiasmo limpou um chip na salsa. “Eu já fiz o almoço.

Com sua reputação de radical (toda aquela tensão no rosto e insistente uso de treinadores no tapete vermelho e além), eu meio que tinha esperado que o encontro fosse um daquelas clássicas lutas jornalísticas, mas, na verdade, ela se tornou uma excelente companhia: interessante, interessada, articulada, engraçada, fácil. Ela fala calmamente, com precisão; uma garota do Valley, com certeza, com todos os “caras” e os “tipo”, mas uma articulada, mensurada. Ela foi especialmente carinhosa e divertida sobre sua criação em San Fernando Valley: como sua mãe, Jules, uma roteirista/artista/”agente ao ponto do TOC”, tem um apropriado braço tatuado, extensões de cabelo e um cachorro que é parte lobo; como ela decorou quase todos os tetos na casa com um de seus murais loucos de Alice No País das Maravilhas; e como Kristen e seu irmão Cameron poderiam voltar para casa da escola e lá estava Jules talvez “quebrando o banheiro” porque ela estava entediada. Ela brincou sobre como seu pai, John, um gerente de palco com o cabelo na cintura, que desenvolveu uma coisa pela moda, estava “começando a parecer Karl Lagerfeld.

Ele continua me pedindo para pegar uma bolsa de mão masculina da Balenciaga para ele e eu continuo dizendo ‘Pai? Absolutamente não!’

E ela foi mais acessível sobre On The Road, uma cópia do qual decorou o painel de seu primeiro carro quando ela tinha 16 anos. Nós falamos sobre como o papel foi uma grande saída de tudo que ela já fez antes. Por uma coisa, havia nudez em grande quantidade. Em uma cena, ela, Sam Riley e Garrett Hedlund (que interpreta Karouac e Cassady, respectivamente) tentam um ménage à trois. Em outra, ela dar para ambos estimulação com as mãos. Mas Stewart estava disposta para tudo. “Walter nos tornou confiantes,” ela disse animadamente, mas estranha em seu desejo de se fazer clara. “Ele totalmente nos preparou para estarmos em posição de fazer coisas. Nós pensamos sobre isso muito que na hora que chegamos ao set, a estória meio que fez seu caminho através de nós. Tipo, nós éramos vasos ou algo assim. Em uma forma que eu não posso ter nenhum crédito por nada disso.

Walter Salles disse, via e-mail: “Eu conheci Kristen em Los Angeles. Ela conhecia On The Road por dentro e entendia a personagem melhor do que qualquer outra pessoa que eu tenha encontrado até aquele momento. LuAnne estava décadas a frente de seu tempo. Ela era uma espírito livre, não julgadora jovem mulher… Mas era provavelmente muito difícil estar em sua posição no final dos anos 40, começo dos 50, um constante desafio. Kristen entendeu essa dualidade, o fato de que os momentos emocionantes tinha uma contrapartida dolorosa.

Para alguns, cuja reputação é são je m’en fous (eu não me importo), Stewart fez questão de declarar que nunca pensou em si mesma como uma rebelde. Ela descreveu a si mesma como um tipo de criança que tem ataques de pânico sobre suas notas na escola, e um adulto que “sempre pensa demais… Tipo como você não pensa em nada?” Isso foi, ela conjecturou, provavelmente o por quê ela achou a era da geração Beat tão sedutora. “O que porra eu sei, mas eu acho que é por isso que o livro sempre será relevante. Sempre haverá essas pessoas que querem as coisas diferentemente da versão padronizada. Não é necessariamente uma coisa de rebelião, é apenas quem eles são. Aquele mundo, apenas parece mais livre para mim do que qualquer coisa que eu poderei tocar e eu estou completamente nostálgica por isso, mesmo que nem mesmo fosse viva então…

É o aspecto de lealdade de tudo,” ela continuou no seu jeito baixo e sério. “Eu amo estar na periferia com um grupo de pessoas que têm os mesmos valores que eu. Pessoas que não se deixam levar pela fama, que só gostam do processo de fazer filmes e florescer nisso, e que foda-se quem não faça isso.

Quando mencionei seu casamento que está por vir com Pattinson (que foi relatado essa semana nos tablóides, junto com o designs do bolo, o vestido e detalhes que Katy Perry seria uma dama de honra), ela simplesmente encolheu seus pequenos ombros de boneca com a resignação de um grande usado para a especulação fantástica e suspirou. “Hey, todos eles estão loucos pra caralho. Isso muda todos os dias. Tudo isso de “eu sou fashionista ou não”? Nunca há um que seja constante. É claro que é sedutor e importante, o que as pessoas pensam sobre você, mas você não pode prestar atenção. Eles podem dizer o que quiserem…

Eles dizem o que querem. E às vezes você precisa prestar atenção. Um mês depois, as mesmas revistas que tinham descrito o seu “casamento” com tantos detalhes, publicaram fotos de ela abraçar não Pattinson, mas outro homem, Rupert Sanders, o diretor britânico de Branca de Neve e o Caçador, no qual Stewart atuou. Sanders é casado com a modelo Liberty Ross, que interpreta a mãe de Stewart no mesmo filme, e ele é 21 anos mais velho que ela.

Um bilhão de corações de Twihards foram convulsionados pela dor. A fantasia “Robsten”? Despedaçada? Durante a noite, ela estava recebendo ameaças de morte, ridicularizada como a mais odiada destruidora de lares em Hollywood. O debate rolou sobre quanto tempo esse relacionamento estava acontecendo. Então veio o pedido de desculpas de Stewart quase que implausivelmente: “Eu lamento profundamente pela dor e embaraço que causei àqueles próximos a mim e a todos que foram afetados. Esta indiscrição momentânea colocou em risco a coisa mais importante da minha vida, a pessoa que eu amo e respeito acima de tudo, Rob. Eu o amo, eu o amo, eu sinto muito.” O pedido de desculpas de Sanders veio logo depois.

A verdade de tudo isso? Desde então, eu procurei em minhas fitas e notas para recolher pistas sobre o que poderia ter acontecido e achei algumas coisas absolutas.

Sabe quando sua pressão arterial sobe e você fica animado e você literalmente alcança seu coração,” Stewart disse em um ponto durante o almoço naquele dia, enquanto descrevia a vida em geral. “Essa é a razão de eu querer fazer Branca de Neve. Fisicamente pareceu a coisa certa a fazer.” E sobre trabalhar pela primeira vez com o diretor britânico Rupert Sanders? “Ai meu Deus,” ela disse, com olhos esvoaçantes para o céu. “Quero dizer, é de morrer.

Sanders também ficava efusivo com ela, e tomou tempo para falar de seu feriado no Havaí. “Ela queimou a parte da sua pélvis, bem lá embaixo,” ele comentou sobre sua primeira impressão sobre a atriz. “Ela estava cuidando de uma grande queimadura lá, em seu jeans apertado, com um Camel entre os dentes. Essa foi minha primeira imagem dela. Ela possui uma certa masculinidade. Ela é como um moleque e é bonita. O que mais me surpreendeu quando encontrei Kristen foi como ela é diferente da personagem Bella Swan na vida real,” ele complementa. “Ela era durona, muito crescida. Ela era a exata versão durona da Branca de Neve que estava procurando. Eu queria essa rebelde guerreira jovem e espirituosa, e ela era tudo isso.

Ela e Liberty não tiveram muitas cenas juntas,” ele disse, quando perguntei se ela e sua mulher eram amigas, “então elas não tiveram a chance de se conhecer muito bem. Mas possuem similaridades. Tem algo que compartilham. Kristen é quase realeza pelo jeito que entende o que tem que fazer, como o jeito que aprendeu a se comportar… Bem, Lib também é real ou algo parecido.

Realeza, real, guerreira espirituosa. Stewart é uma guerreira, de todas as maneiras. Apesar de guerreira, como Sanders diz, tem o peso do mundo em seus ombros. Ela também possui características rock’n'roll, como vistas perfeitamente como Joan Jett em The Runaways. Eu ainda tenho a imagem dela aparecendo no show da Vogue, pedindo vodka e na verdade pegando vinho branco porque “ainda é manhã“.

Mas aí está, ter 22 anos e assumir um manto de fama inacreditavelmente pesado e tudo o que isso traz… Não podemos permitir que ela erre, como ser humana? Ela não deve ser reconhecida por alguns erros enquanto ela negocia seu mundo pós-Crepúsculo, a parte do tempo da sua vida que era pra ela ter estado na escola (tanto ela quanto seu irmão estudaram em casa).

Não posso ser uma pessoa livre de espírito,” ela disse, quase implorando, num momento quando nos conhecemos. “Não de um modo costumeiro, de qualquer forma. Eu mal posso comprar comida ou passear no shopping. Como poderia ser? Mas, ao mesmo tempo, há várias outras maneiras de explorar minha liberdade. Meu país é com certeza menor do que foi em On The Road, mas isso não quer dizer que o espírito vai desaparecer.

A segunda e a última vez que nos encontramos, Stewart e eu estávamos tendo uma pausa para um cigarro nas escadas no hotel Particulier em Montmartre, onde estava tendo um jantar estava sendo oferecido em honra a ela e a Nicholas Ghesquire. Foi aproximadamente uma semana depois do nosso primeiro encontro e ela estava totalmente amigável e conversadora como sempre. Como o rosto da nova fragrância Balenciaga, Florabotanica, Stewart estava se destacando muito, em um vestido azul-bebê da última coleção e botas altas. Mais cedo, Ghesquire me disse o quanto amava a habilidade dela (Kristen) de subverter a tradição do tapete vermelho; Ele amava a maneira de ela ser um símbolo tão forte da “juventude irritada” e o quão divertido era ela colaborar com esses diferentes looks.

Stewart acabou de voltar de Sydney com Sanders e a sua co-estrela de Branca de Neve, Chris Hemsworth da sua última volta da divulgação do filme. Ela parecia um pouco cansada (aquelas bolsas leves embaixo de seus olhos estavam um pouquinho mais destacada, e ela parecia um pouco limitada com toda a sua elegância), mas com aquele cigarro atrás das costas dela, como se ela estivesse numa cabana de bicicleta com uma bebida na mão – ela estava em pleno vapor. Em retrocesso, talvez perigosamente.

Ai, meu Deus, eu estou muito apaixonada pelo meu namorado,” Ela confessou de repente, apertando os punhos e enrijecendo seu pequeno corpo em antecipação. “Eu gostaria que ele estivesse aqui agora. Eu acho que eu quero ter seus bebês.

Eu tinha ouvido direito? Não era o seu “namorado” a única coisa sobre o que ela nunca conversava? Com ninguém? E aqui estamos. “Senhor, Eu sinto falta dele,” ela disse, arrumando o cabelo e exalando um pouco de fumaça. “Eu amo o cheiro dele. E ele o meu. Por exemplo, ele ama lamber embaixo das minhas axilas. Eu não tenho essa obsessão de tirar o cheiro. Aquele cheiro de alguém que você ama. Você não acha que é a parte principal?

Olhando em volta, a mudança ainda é surreal. Isso aconteceu só três semanas antes daquelas fotos incriminadoras terem sido alegadamente tiradas. Ela estava mesmo falando sobre Pattinson? Ela estava me testando? Quem sabe?

Eu penso em algo que ela disse antes naquele restaurante maluco sobre querer ser ela mesma, e não ter que se conformar com as expectativas.

Hum.. como eu coloco isso direito?” Ela disse, tão concentrada em se expressar que o seu joelho começou a tremer. “Olha, eu sei que se você não tinha pensado sobre como você quer apresentar uma ideia certa de você mesma e então isso pode parecer falta de ambição. Mas, cara, honestamente? Eu não posso. As pessoas esperam que isso seja fácil, por que você está lá fazendo uma coisa que você quer e fazendo muito dinheiro disso. Mas, sabe, eu não sou tão assim tranquila. Eu não posso ser indelicada com algumas pessoas. Se eu tivesse que me sentar e pensar, ‘ok, eu sou muito famosa, como eu vou conduzir minha vida pública? Eu não saberia que eu seria essa pessoa! Seria bem mais fácil se eu não pudesse, mas eu não posso.

Enquanto nós vamos à imprensa, a estória continua mudando, e as expectativas das pessoas estão mudando a cada dia. A premiere de Amanhecer (a última parcela da Saga Crepúsculo) e os convidados para o tapete vermelho estão chegando. Dizem que Pattinson se mudou da casa Los Angeles em meio a boatos de pedido de custódia sobre o fabuloso cão do casal. Sanders, previsto para fazer a continuação de Branca de Neve com Stewart, ainda está para ser confirmada. Ele ainda não tirou sua aliança de casamento.

Trabalhe com sabedoria, Stewart ganhou o papem de Plum de Peyton Loftis – no filme de William Styron um romance de 1951 caiu na escuridão. – o filme que ela deveria, erradamente, estar rivalizando com Jenniifer Lawrence. Depois tem Cali, no qual nele ela tem seu primeiro crédito produzido. Profissionalmente falando, um cético poderia perguntar, poderia o atual tumulto trabalhar em seu favor?

Novamente, quem sabe? Uma coisa, embora, é que Kristen não parece ser uma má pessoa pra mim. De jeito nenhum. É só uma mulher jovem, atraente e inteligente tentando trilhar o seu caminho através de besteiras. Então deem a ela uma folga, ok?

Tradução: Lívia Maria, Patrícia Palomares, Marianna Parsanesi e Diana Ketlem – Via